quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Fscinação


Poeira branca que plana leve
alva pena de prata ao luar.
Acaricia o amor na despedida
em melodia muda,surda,
embalada por acordes menores
que a brisa sopra.
Provocante, sussurra segredos
perpetuamente encantados.
Pluma branca,fascinação que
o céu derrama no inverno
do tempo,escondendo sua
 essência que pulsa docemente
na cortina do universo.

                                             Marcia Portella

Imagem_Pinterest

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Fotografar




Fotografar é guardar a alma,
enganar o tempo explodindo
em cor e magia viajando em
preto e branco, sombreados
com a arte de luz.
É velar momentos abrindo
portas secretas do nosso
universo íntimo, revivendo
lembranças que amarelam
lentamente em
...negativo final.

Marcia Portella
Imagem Web

domingo, 13 de outubro de 2019

Anjos de verão



A tarde caía quebrando em
 cores esparramadas.
Cantei a ausência 
em poemas
com a alma encolhida
 no momento em que 
 seguíamos à deriva..
Flutuamos lado a lado,
sem asas como anjos 
de verão de mil maneiras
 diferentes, em um mundo
sem memórias, ouvindo um 
sino que soava distante,vago 
...em lembrança final.

Marcia Portella

Imagem_Pinterest


sábado, 20 de julho de 2019

Fuga




Fujo dias,anos, noites afora
como fugindo dos pensamentos e 
 ao mesmo tempo querendo voltar,
 com o olhar triste cansado
   de quem chora...
Escondo-me em lágrimas,
lamentos,risadas, e perdida
...atiro-me em abismos profundos
onde o terror e a morte residem
ouvindo o som dos teus passos,
da tua voz que me persegue
 na ausência das palavras 
....sentidas mais que a solidão.




                           Marcia Portella

                              (14/05/2019 )

Imagem_Pintereste


segunda-feira, 20 de maio de 2019



Soltei-me na fúria
da tempestade
na brisa aportei.
Na temperança 
dos ventos 
desci as velas
...me guardei.



                              Marcia Portella



Imagem_Ewa Hauton

sábado, 27 de abril de 2019

Outono



Meu outono é praia estreita
coberta de areia branca.
Seres divinos passeiam invisíveis
quando o sol se põe divagando
 à beira mar,uma extensão encrespada
cinza e infinita,cercada por rochedos
agora sombreados...
Uma lua ascendente parece cortada
 ao meio por uma longa e fina linha
de nuvem escarlate tomando conta
da saudade que é meu santuário,
aonde meus pensamentos gritam
e só eu posso ouvi-los.
Esse é meu outono...
O outono de um poema. 


                                                Marcia Portella




Imagem_Betina la Plante 

domingo, 7 de abril de 2019

Invasão




Invadiu minha vida 
com um vento parecido
com o hálito das fúrias.
Mudou meu nome, 
Rasgou meu endereço,
Apagou meus dias.
Faminto, devorou meus 
segredos,meus poemas
 minha razão e meu silêncio.
Desfolhou-me em versos
melancólicos.
Soltou os alinhavos que
 prendiam minha história
 ...da poetisa fez poesia.



Marcia Portella

Imagem_Pinterest